Princípios do Pilates aplicados no tratamento da dor cervical

Compartilhe

A dor na coluna é o mal do século. A má postura, aliada à fraqueza muscular e patologias, estão sendo apontados como principais motivos para ocorrência de dores torácicas, lombares e cervicais.

De acordo com o OMS – Organização Mundial da Saúde 80% de toda população mundial sofrerá com dores na cervical ao longo da vida.

Músculos enfraquecidos, vícios posturais, estresse, cansaço, movimentação corporal imprópria, entre tantos outros, são motivos para acarretarem dores.

O Pilates pode ser um grande aliado ao tratamento das dores cervicais, confira abaixo!

 

Entendendo as dores cervicais

A coluna cervical é composta por 7 vértebras. A musculatura envolta do pescoço proporciona movimentos em maiores amplitudes, como rotação (olhar para os lados), flexão e extensão da cervical, além de giros completos (a junção de todos os planos de movimento).

Geralmente associamos a dor na cervical pela má postura, entretanto, em alguns casos podem existir algum tipo de patologia degenerativa na coluna (desgaste Ostéo-articular) presente em menor ou maior grau e podendo evoluir com o passar dos anos. Muito comum também, são os casos de hérnias de disco cervicais.

Os sintomas mais comuns da cervicalgia são dor e rigidez no pescoço, podendo irradiar ou não para a região dos braços e ombros.

Os sintomas podem atingir a todos, incluindo crianças e adolescentes.

 

Quais são os princípios do Pilates aplicados no tratamento?

Quando aplicamos os princípios corretos, mediante ao caso específico, garantimos um restado mais assertivo.

Separei abaixo, aqueles que mais trarão resultados no tratamento de dores cervicais:

Concentração: aqui será trabalhada a capacidade de concentração, para que o indivíduo consiga conectar corpo e mente para realizar da melhor forma todos os exercícios.

Sem forçar além do limite ou realizar os movimentos de forma errada.

Contrologia: este é um dos principais pontos, ele direcionará o praticante a obter consciência de todos os músculos do corpo.

As dores serão aliviadas, a partir do momento em que o aluno passar a conseguir usar o Power House (músculos abdominais).

Respiração: é importante trabalhar a respiração de modo a evitar fadiga, inspirando na preparação do exercício e expirando na realização do mesmo.

 

Quais mudanças são possíveis notar?

Trabalhando com o Pilates focado no tratamento das dores cervicais, podemos observar muitas mudanças, em pouco tempo.

Com o fortalecimento dos músculos, as dores diminuem e, aos poucos, é possível retornar a ter uma vida normal.

Agregará, também, uma melhora na postura, alongamento, equilíbrio e relaxamento dos músculos.

E, como as emoções também são responsáveis pelas dores, não podemos deixar de voltar a atenção para elas.

O método possui movimentos suaves e firmes, que podem contribuir diretamente para acalmar a mente e o sistema nervoso.

Gostou dessa leitura? Se ainda existir qualquer dúvida é só deixá-la abaixo nos comentários!

 

Até a próxima!


Compartilhe

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.