Os perigos do salto alto para a saúde

Compartilhe

O salto alto sempre foi um dos símbolos máximos da feminilidade. Seja por estilo, gosto ou mesmo conveniência, passar horas e horas em cima de um salto faz parte da rotina de muitas mulheres.

Mas, o que várias destas mulheres já devem ter notado é que o uso excessivo de saltos altos pode causar sérios problemas.

Sobretudo aos pés, pernas e coluna, os danos oriundos do uso constante dos saltos podem ser consideravelmente sérios para estas partes do corpo.

Neste artigo, vou explorar um pouco este assunto, entendendo como calçados deste tipo podem provocar problemas em nosso corpo e como podemos amenizar tais situações. Boa leitura!

 

Anatomia do Salto Alto

Para compreender quais as possíveis consequências que o uso excessivo do salto pode causar ao corpo, primeiro é preciso compreender o que ocorre com ele.

Quando usamos salto alto, o corpo é obrigado a se deslocar um pouco para frente. Essa situação faz com que nosso centro de gravidade, que normalmente é no centro, fique mais à frente.

Como resultado, para compensar este desequilíbrio, temos a tendência de andar com os pés afastados.

O problema é que, por conta das pressões estéticas, consideramos deselegante andar de salto com os pés afastados, por isso, hiperestendemos os joelhos para corrigir esse afastamento, causando sobrecarga na articulação.

Outro problema é que, para compensar o desequilíbrio, os ombros são projetados para trás, trazendo complicações para a curva da lordose.

Além de tudo, as panturrilhas correm o risco de encurtamento da musculatura, já que as pernas não ficam em seu ângulo ideal, o que limita os movimentos e afeta seriamente a circulação do sangue.

 

O uso excessivo de salto

Agora que compreendemos como nosso corpo se comporta quando estamos de salto, temos que entender quais as principais patologias que ele pode ocasionar.

Há três grandes perigos principais: alterações na curvatura do pé – os famosos joanetes, sobretudo para aqueles que optam por calçados de ponta fina e justos; acentuação da curvatura lombar e encurtamento do músculo da panturrilha.

Quando estes problemas se acentuam, as dores e inflamações se tornam uma constante, trazendo bastante incômodo.

É bastante comum ouvir queixas de pacientes que passam o dia todo em cima de saltos e ao final da sua jornada, são tomadas por dores em diversas partes.

Mas, antes que o leitor deste blog se desespere, achando que terá que abolir o salto alto da sua rotina, é preciso esclarecer: a grande maioria dos problemas causados por este tipo de calçado ocorre em decorrência do seu uso excessivo.

 

Usando salto sem sofrimento

Usar saltos altos não trazem malefícios à saúde desde que haja equilíbrio na utilização.

Para aquelas que precisam usá-lo diariamente, o recomendado é que nas atividades cotidianas seja usado peças com 2 ou 3 centímetros no máximo.

Já os saltos maiores devem ser reservados somente para ocasiões esporádicas.

Porém, a principal indicação para usar saltos sem malefícios à saúde é a prática de exercícios.

Aqueles que colocam em sua rotina atividades que alongam e fortalecem a musculatura e aumentam a resistência física, como o Pilates, tendem a ter os efeitos negativos do salto, bastante amenizados.

Se quiser conhecer um pouco mais sobre os benefícios do Pilates para a saúde, basta clicar aqui

Gostou dessa leitura? Se ainda existir qualquer dúvida é só deixá-la abaixo nos comentários!

Até a próxima!


Compartilhe

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.